Tássia Reis divulga título, capa e data de lançamento do próximo disco

TR_Prospera_1500X1500.jpg
Foto: Caroline Lima

A cantora e compositora Tássia Reis divulga, no próximo dia 21, seu aguardado novo álbum. Esquentando para essa data, a artista revela – além da capa feita pela fotógrafa Caroline Lima – o título do projeto: Próspera.

Selecionada pelo programa Natura Musical 2019, Tássia Reis já tem shows de estreia previstos pela Europa. A turnê inédita começará pelo Roskilde Festival (Dinamarca), passando pelo Walthamstow Garden Party (Londres), Sfinks Festival (Bélgica) e Les Escales (França). De volta ao Brasil, circulará com essa nova apresentação a partir de agosto.

“O disco se chama “Próspera”, eu penso nesse disco desde antes de “Outra Esfera”, mas esperei o momento certo dele, que é agora! Ser próspera pra mim é buscar uma vida mais equilibrada dentro de nossas ambições pessoais, profissionais, afetivas e espirituais também! E buscar essa prosperidade exige mudanças que nem sempre são tão fáceis, ser próspera faz parte de um processo de evolução que não tem fim, mas sempre pode melhorar”, explica a cantora.

No Kickante, rapper já iniciou uma campanha exclusiva de pré-venda do novo trabalho.

“Chamei a Caroline Lima, fotógrafa que amo e respeito muito o trabalho para retratar essa imagem. Quis passar a ideia de um bom olhar pro futuro, um olhar que almeja mais vitórias, chamei Daniele da Mata pra makeup e Diva Green pra o Hair, fornecido pela Wig Beans, para que a beleza da imagem acompanhasse o conceito, rico, novo e próspero. Acho que conseguimos (risos)”, finaliza Tássia.

Dessa vez, a Pabllo Vittar foi longe demais. E a gente amou!

imagem_release_1441834.jpg

Pabllo Vittar finalmente revelou a capa do aguardado segundo álbum da carreira, intitulado “Não Para Não”. O conceito criativo transmite o que os fãs podem aguardar do próximo disco da cantora. Pabllo encarna a “deusa da tecnologia atual”, representando ligações, conexões, recepção, expansão, transmissão, comunicação, transformação e tradução. Continuar lendo “Dessa vez, a Pabllo Vittar foi longe demais. E a gente amou!”

Tim Bernardes lança Recomeçar, seu primeiro disco-solo

21318800_1584592424924332_8439598344192584014_o
Foto: Marco Lafer

Havia um punhado de canções inéditas na gaveta do cantor e compositor Tim Bernardes. Apesar de terem saído da sua cabeça, as mesmas não cabiam no repertório d’O Terno, grupo que mantém ao lado de Guilherme d’Almeida e Biel Basile desde 2012. Foi o momento então de se internar por três meses  ininterruptos no estúdio Canoa. Ali, sem os companheiros de banda, despiu-se dos personagens freak, voltou o olhar para dentro e gravou violões, vozes, guitarras, baixo, bateria, piano e outras bugigangas. Tudo sozinho. Levantou, assim, aquele que viria a ser o seu primeiro disco-solo: “Recomeçar”. O trabalho chega hoje com treze faixas íntimas e emocionais.

Tim Bernardes interligou e costurou as canções inéditas. Os arranjos orquestrais de cordas, sopros e harpa foram todos escritos por ele – à la Brian Wilson brasileiro. Desta forma, criou uma unidade sonora, caminhos e assuntos que dão ao álbum uma sensação cinematográfica ou de uma grande peça com narrativa.

É como se a primeira faixa assumisse o papel de prólogo, dando o tom da jornada. “A música é uma abertura de piano e orquestra na qual são apresentadas as melodias que aparecerão ao longo do disco”, explica Tim Bernardes. “É uma versão instrumental para a faixa-título ‘Recomeçar’, que mais tarde encerra o trabalho”, completa.

Com 25 anos, o artista é considerado um dos grandes compositores de sua geração. As letras do álbum de estreia-solo (O Terno continua muito bem, obrigado!) são reflexões bastante solitárias de um jovem dos anos 2010, pensando e buscando caminhos e percepções sobre a vida, entre desilusões amorosas e esperanças pelo começo de novas estruturas. Continuar lendo “Tim Bernardes lança Recomeçar, seu primeiro disco-solo”

“Tanto Faz” é primeiro single da carreira-solo de Tim Bernardes

unnamed (2)

Vocalista da banda O Terno revela primeira música e já tem data marcada para o show de lançamento no Auditório Ibirapuera

Desde que apareceu submersa no clipe da faixa “66”, em 2012, a banda O Terno chamou atenção por onde passou. Com três álbuns na discografia, o grupo traçou uma trajetória bastante sólida (e segue firme na caminhada). O último feito do trio esteve em diversas das listas de Melhor Disco do Ano, em 2016. Mas um punhado de canções criadas pelo cantor e compositor, Tim Bernardes, acabaram ganhando um outro destino, pois faziam mais sentido juntas em outro contexto (no caso, na carreira-solo do vocalista). Agora, Tim Bernardes se prepara para mostrar o primeiro disco-solo. Intitulado “Recomeçar”, o trabalho chega nas principais plataformas de streaming em setembro. Hoje, contudo, ele apresenta uma prévia do que vem por aí com o lançamento do videoclipe da faixa “Tanto Faz”. Dá o play:

Continuar lendo ““Tanto Faz” é primeiro single da carreira-solo de Tim Bernardes”

Vem ouvir o “Nó”, primeiro disco da cantora Ekena

unnamed

Um nó é criado a partir de duas cordas entrelaçadas, cujas extremidades passam uma pela outra, apertando-se, com a finalidade de uni-las ou emendá-las. Entretanto, o laço formado por tiras, cordões ou fios também representa aquilo que estabelece uma relação e que vincula duas ou mais pessoas. O disco de estreia da Ekena é uma reflexão sobre o que há de mais sublime em meio a um emaranhado de vivências felizes, desilusões amorosas, bons e maus momentos de uma vida como ela realmente é. Continuar lendo “Vem ouvir o “Nó”, primeiro disco da cantora Ekena”

Far From Alaska se reinventa e exibe novas sonoridades em Unlikely

unnamed.jpg
Foto: Murilo Amancio

Um impulso espontâneo, instintivo e natural deu origem as doze faixas de “Unlikely” (2017), o segundo disco do Far From Alaska. Sem deixar de lado o tradicional rock incendiário da banda potiguar, o trabalho passeia por diferentes sonoridades, que se abrem em novos caminhos e atmosferas. O disco chega ao mundo hoje e já está disponível em todas as plataformas digitais. Continuar lendo “Far From Alaska se reinventa e exibe novas sonoridades em Unlikely”

10 álbuns nacionais para dar um quentinho no coração

unnamed.png
Foto: Divulgação

Amor, sexo, quebra de tabus, libertação, dedicação, entrega… Esses são os temas que regem “Lupercália”, o disco de estreia da banda brasiliense Lupa. São 12 faixas autorais embaladas por um rock alternativo envolvente. O título do trabalho veio do nome dado ao festival pagão relacionado à fertilidade. Nas músicas, a banda encara a relação com o sexo, seja sozinho ou em um relacionamento, além de confrontar os tabus, incitando libertação sobre proibições relacionadas ao tema. Inteiramente financiado por fãs através de uma campanha online, o álbum é uma materialização da conexão entre o  Lupa e seu público.

Continuar lendo “10 álbuns nacionais para dar um quentinho no coração”