Pussy Riot traz revolução punk a São Paulo no dia 20 de abril

Coletivo ativista russo é a atração principal do festival Garotas à Frente, que também terá workshops, exposições e vendas de livros

unnamed.jpg
Foto: Sasha Sofeev

O pertinente ativismo do coletivo Pussy Riot aos poucos extrapolou as fronteiras da terra natal, a Rússia. Mesmo antes de ganhar espaço nos noticiários de todo o mundo por ter realizado uma intervenção artística no campo de futebol onde aconteceu a final da Copa do Mundo, o grupo já fortalece pelo globo suas posições contrárias a governos autoritários e ao sexismo. Não à toa é a atração principal do festival Garotas à Frente, que a Powerline realiza no dia 20 de abril (sábado) no Fabrique Club, em São Paulo, ao lado de mais uma série de atividades relacionadas ao ativismo e feminismo.

O Garotas à Frente é um festival multimídia que celebra a participação ativa das mulheres em todos os âmbitos da sociedade. Mais do que feministas, as mulheres de hoje são seres políticos que reivindicam e ocupam os lugares que escolhem no mundo, questionando papéis de gênero tradicionais, posições de trabalho onde são minoria e se expressando sem pudores através de moda, cultura e artes. O festival terá shows, exposição e workshop de produção de lambe e stêncil ministrado pelas garotas do Girls Rock Camp Brazil.

O evento leva o nome do livro que será lançado pela Powerline, Garotas à Frente, tradução do livro Girls To The Front de Sara Marcus que conta a cena riot girl americana encabeçada pelo Bikini Kill. No dia também rolará o lançamento do livro Read and Riot, da Nadya Tolokonnikova, umas das fundadoras do Pussy Riot.

Continuar lendo “Pussy Riot traz revolução punk a São Paulo no dia 20 de abril”

Saiba mais sobre “Bom dia, Verônica” em uma entrevista com Andrea Killmore

Quarta.png

Desde o momento em que Bom Dia, Verônica foi revelado, muitos se perguntaram quem é Andrea Killmore, a mulher que demonstrou um imenso talento para prender os leitores do começo ao fim em sua impressionante obra. Protegida sob um pseudônimo depois de sofrer uma grande perda pessoal, ela se entregou à literatura e foi recebida de braços abertos pelos leitores da DarkSide Books. A Caveirinha recebeu inúmeras perguntas de parceiros, livreiros e leitores sedentos por mais informações sobre a autora e ela dedicou algum tempo para responder a todos com muito carinho, agradecendo principalmente a quem mergulhou de cabeça com ela e com a Verônica. Continuar lendo “Saiba mais sobre “Bom dia, Verônica” em uma entrevista com Andrea Killmore”

5 livros inspiradores para estimular o empreendedorismo feminino

source.gif

Coach indica leituras que trazem reflexões e insights para mulheres que querem montar um negócio em 2017

Empreender é, definitivamente, uma das palavras mais relevantes dos últimos meses. Seja por necessidade, por insatisfação com a carreira ou mesmo pela busca da realização pessoal e profissional, cada vez mais pessoas sonham em investir em um negócio próprio. De acordo com a pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada em 2015 e patrocinada pelo Sebrae, quatro em cada dez brasileiros adultos já possuem um negócio ou estão envolvidos com a criação de uma empresa. Continuar lendo “5 livros inspiradores para estimular o empreendedorismo feminino”

Com financiamento coletivo, jovens autores abrem editora para “nocautear” amantes da literatura

borges

Criada por Maik Barbara e Vilto Reis, Editora Nocaute quer dar espaço a escritores brasileiros que planejam golpear o leitor com obras originais

Aos 24 anos de idade, Vilto Reis já carregava certo prestígio na cena literária por criar e gerir o site Homo Literatus, um dos maiores do gênero no Brasil. O feito, porém, não saciava sua vocação para ser escritor e, ao classificar-se como finalista no Prêmio SESC de Literatura de 2015 com o romance Um Gato Chamado Borges, ele viu sua primeira oportunidade real de lançar seu livro por uma editora. O caminho, porém, teve alguns desvios. “Conversei com editoras tradicionais e agentes literários para tentar a publicação da obra, confiante após a repercussão do prêmio. Contudo, poucas foram as respostas, e as negativas geraram um novo interesse em mim, o de lançar o livro de forma independente e abrir minha editora”, ressalta Vilto. Continuar lendo “Com financiamento coletivo, jovens autores abrem editora para “nocautear” amantes da literatura”

Resenha: 5 lições que aprendi com #GIRLBOSS

Sophia Amoruso é a CEO da Nasty Gal, um site avaliado em 100 milhões de dólares. Em #GIRLBOSS, a americana usa uma linguagem jovem e atual, para criar um mix entre biografia e empreendedorismo motivacional descolado. No vídeo de hoje, eu contei cinco lições que aprendi com a dona de um dos impérios da moda atual.