5 singles lançados em março para atualizar a playlist

linikerlava.jpg

Enquanto as canções de “Remonta” – primeiro disco de Liniker e os Caramelows – teve uma proposta de pós-produção mais intensa, trabalhando alguns timbres e texturas, seu novo single “Lava” chega com uma organicidade própria e com forte influência da música do nordeste da África e também da América Central, mas sem tirar um dos pés do Brasil. “É uma música que parte de Mulatu Astake nas linhas de sopro e traz uma percussão com influência do rum do candomblé”, comenta o baixista Rafael Barone. “Depois, caminha para uma linguagem que flerta com o reggae até cair para um dub e um refrão todo torto e desconstruído em uma linha melódica feita em consonância pelos instrumentos rítmicos e melódicos”, completa.

unnamed (1)

“Estrondo” é a primeira faixa lançada pela Plutão Já Foi Planeta após o álbum A Última Palavra Feche a Porta (slap, 2016). Com linhas de vozes melódicas e harmonias cheias, o quinteto mantém a pegada pop do trabalho antecessor. Mas apresenta também algumas referências da música latina, além de elementos de percussão que dão movimento à canção. Também foram adicionados sintetizadores oitentistas ao trabalho. Um estrondo! A faixa faz parte do repertório que a banda vai apresentar no Lollapalooza Brasil, que acontece ainda este mês, em São Paulo. O show está marcado para dia 23 de março (sexta-feira), a partir das 12h50, no palco Axe.

unnamed (2)
Foto: Junior Franch

Três anos após o lançamento de seu novo disco, Jaloo lança “Say Goodbye“, faixa que contrasta bastante com a pegada do trabalho antecessor – mas sem perder o frescor pop. Dessa vez, o paraense volta o olhar para o interior e, pela primeira vez, se coloca tão exposto em sua letra. “Essa música fala sobre a necessidade da mudança, mas também sobre empatia”, conta o artista. “Tem hora que você precisa se curar de enfermidades que acabou adquirindo e, ao mesmo tempo, tem de olhar para o outro e reconhecer que ele também precisa de cuidados”, completa.

tulpa300.png
Foto: Lara Albrecht

Se preparando para lançar o disco de estreia, El Rapto (a banda já tem um EP, “não vai ter cora!”, lançado), Cora apresenta o single “Tulpa”, baseado no mito de Perséfone. A deusa, segundo a narrativa, entrou em contato com substâncias alucinógenas enquanto colhia narcisos e, em estado de vulnerabilidade, ficou suscetível ao rapto. “A mesma vulnerabilidade que produzimos propositalmente quando sob o efeito de substâncias que deturpam os sentidos. São gatilhos para a criação de alegorias psíquicas imbuídas do impulso de vida”, comenta a vocalista Kaíla Pelisser. Estímulos alucinatórios, distúrbios dissociativos e medo extremo tomam vida e assumem o controle no fenômeno da Tulpa, que ocorre quando um pensamento toma forma, formando criaturas passíveis de serem vistas por terceiros e que dão vazão às necessidades terrenas mais primordiais, como a libido e o desejo de morte.

Maciel Salu por Fred Jordao 01

Esquentando a estreia de seu quinto  álbum, previsto para sair no dia 23 de março, o cantor Maciel Salú acaba de divulgar a faixa-título “Liberdade“. Inspirada no discurso e representação política de Nelson Mandela, música foi composta, pelo próprio artista, em um período de muitas inquietações  e questionamentos, principalmente relacionados ao racismo, intolerância religiosa e desigualdade. “Infelizmente, tudo isso ainda está presente em nossa sociedade. Percebam, como exemplos, os ataques aos terreiros de Candomblé e Umbanda, além da proibição das sambadas de Maracatu Rural. São coisas que vivi e lutei contra nesses últimos anos, sem contar muitas outras situações que precisei passar pelo único e exclusivo fato de ser negro, vindo de uma família simples, nascido, enquanto músico, no berço da cultura popular e não na academia, nem no conservatório. Essa canção, para mim, é quase um grito que, durante muito tempo, ficou engasgado. Um misto de revolta e, ao mesmo tempo, serenidade e sabedoria”, ressalta.

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s