Achado do dia: SFAC representa o hardcore nu e cru

image002.jpg

Formada em meados de 2004, a banda S.F.A.C. segue influências do rock, mais especificamente do hardcore e punk rock, com referências de grandes artistas e grupos, como Bad Religion, NOFX, Dead Fish, CPM 22, Rancid, No Use For Name, Ramones, entre outras. Após um recesso de 10 anos, a banda marca presença em diversos eventos e projetos. Em outubro do ano passado participaram do programa Heavy Pero No Mucho, da Rádio 89FM, com Thiago Deejay. Já estiveram no Gear Fest, ao lado de grandes bandas da cena, tais como Não Há Mais Volta e Rock Rocket. Recentemente, na edição de 2016 do grande Sampa Music Festival, ao lado de bandas consagradas, como NX ZEROGlóriaStrike, entre outras!

Com repertório próprio, a S.F.A.C. busca o reconhecimento dentro da cena a fim de alcançar o “meio-stream” com suas letras que retratam o cotidiano e posicionamento político, reforçando assim o significado da sigla que dá origem ao seu nome: Sociedade Forte, Atitude Consciente. A banda paulistana passou por diversas formações com integrantes da cena underground, como Gustavo Rodrigues, atual baixista da Não Há Mais Volta e Ritchie Boy, atual vocalista e baixista do PMA Trio (ex-Gritando HC). Atualmente, a formação conta com Fábio Miranda (vocalista e fundador); Beto Sibia (baterista e ex-Sub Garage); Lucas Babler (guitarrista solo e ex-Viborah Horror Punk); Danilo Muniz (guitarrista base e ex-Atentado HC); Alex Sanches (baixista e participa também da Veemente).

danilo-muniz

Meu Nome é Caos

Lançado em janeiro de 2016, o CD independente da banda S.F.A.C. traz músicas gravadas no Estúdio Costella, de Chuck Hipolitho, músico da banda Vespas Mandarinas e ex-VJ da MTV. As faixas foram mixadas no Estúdio Lamparina, por Thiago Hóspede, guitarrista da banda Worst e ex-integrante do Dead Fish. Entre as faixas principais, estão: “Meu Nome é Caos”, que dá nome ao disco, “Eu Voltei”, “Acorrentados”, “Retroceder”, “Castelo do Terror”, “Eu Digo que Não”, “Porquê?”, “Dado Viciado” e “Sangue, Suor e Lágrimas”.

A música “Consciência” foi regravada para o álbum, mas marcou a história do grupo (que levava o nome RádioCore) em 2004, quando foi ao ar no programa Acesso, da emissora brasileira MTv. O som agita a galera até hoje nos shows!

Com frases de impacto como “Nada na vida é fácil, imagine vencer”, a faixa “Vencer” ganhou um videoclipe que conta a história do cadeirante Paulo Cesar, atleta de alto rendimento do tênis de mesa, praticante de crossfit e musculação. O clipe foi gravado no Estúdio C7, e teve realização de Canazzo, produção de Elcafofo Produções, direção de Bruno Canazzo e Fábio Miranda, e imagens de Adriano Savini e Fábio Miranda. Confira: http://bit.ly/ClipeVencer.

Beto Sibia.jpg

Escuta o som dos caras e siga a banda nas redes:

Spotify: http://bit.ly/SpotifySFAC

Deezer: http://www.deezer.com/album/13237853

Bandcamp: http://sfac.bandcamp.com/

YouTube: http://bit.ly/YouTubeSFAC

Facebook: www.facebook.com/SFACoficial

Instagram: https://www.instagram.com/sfac_oficial/

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s