Disco da semana: “Ela”, da banda Sarina

Sarina.jpg

O trio mistura ritmos nordestinos e nuances do rock indie, e trazem integrantes da Vivendo do Ócio como participações especial em seu novo disco

Composto por dez faixas autorais, o álbum recém-lançado da Sarina traz uma visão feminina sobre as dificuldades e belezas cotidianas. Formada por Victor Hugo, Ícaro Reis e Thiago Pádua, Sarina é como se fosse uma única pessoa: todos compõem, todos assinam e todos tocam todos os instrumentos. “Ela” foi gravado no Estúdio Buena Família e também no Family MOB, ambos em São Paulo. A mix ficou por conta de um dos integrantes, o Ícaro, que realizou o feito em seu home estúdio, o Sala de Som. Já a master é obra de Fernando Sanches, no El Rocha. Os meninos também ficam por conta da produção, ao lado de Leonardo Marques.

Para eles, a Sarina é como um personagem, onde os músicos fazem a fusão de experiências, pensamentos, sentimentos, percepções e transformam em música. Ou seja, é uma mistura da personalidade de todos: “As músicas falam dela e da forma como ela lida com a vida. Hora ela é sagaz e sentimental como o Thiago, e hora sábia e teimosa como o Ícaro”, explicam os músicos. Foi através desse conceito, que veio a ideia de chamar Goan para estampar não só a capa do álbum e o clipe de “Sabe Lá”, mas também para dar vida ao trabalho como um todo. Goan é modelo e não carrega rótulos: não se diz homem e nem mulher e é bissexual. É um ser sem gênero. Que consegue enxergar além do sexo e, tocar diretamente no coração.

Uma das grandes influências da banda, veio de suas próprias raízes: a música nordestina, que se mostra bem mais evidente nesse compilado. “Deixamos que ela se manifestasse sem medidas e de forma natural, diferente do primeiro disco em que seguramos mais essa coisa toda”, explicam os artistas. Além disso, é possível notar nuances do rock indie impresso em sua musicalidade. “Talvez isso seja fruto dessa atmosfera paulistana em que nos inserimos”, admitem.

O grupo conta ainda com participações especial de Jajá Cardoso e Luca Bori, ambos da banda Vivendo do Ócio, na faixa “Hora Certa”, que traz acordes mais pesados e dançantes, munido a uma letra forte e cheia de personalidade. “O Trem” é outro destaque do álbum novo, um rock gingado, de batidas ritmadas e um assobiado que promete deixar qualquer fã repetindo o som por dias.

A palavra de ordem dessa nova fase é o amadurecimento. “No primeiro disco foi tudo um grande experimento. Estávamos nos conhecendo musicalmente e ávidos por lançar algo nosso”, diz a banda. Os meninos deixaram para trás os erros e carregaram os acertos, para enfim apresentar o “Ela”. “Esse disco é um retrato fiel da Sarina”, finalizam os rapazes.

O álbum está disponível no Youtube e em todas as plataformas digitais: https://www.youtube.com/watch?v=G6ouQNGvXkA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s