Qualquer Bordô lança seu primeiro disco

QualquerBordô3.jpg

O trabalho homônimo da dupla folk conta com onze faixas inéditas

O álbum de estreia da banda apresenta onze músicas autorais que imprimem a história de amor dos dois integrantes: Carol Kozovits (vocal) e Tai Britto (vocal, violão, guitarra e piano). Produzido por Daniel Lopes, Alexandre Griva e, pelo próprio Tai Britto, o compilado foi gravado no estúdio “Melhor do Mundo”, localizado na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Já a mix é assinada por Alexandre Griva e a master ficou por conta de Chris Hanzsek, famoso produtor de Seattle que participou do movimento grunge e trabalhou com bandas como Soundgarden e The Melvins. Chris foi também dono do estúdio Reciprocal Recording, onde o Nirvana gravou sua primeira demo e em seguida o disco Bleach.

Ele, nascido em Aracaju. Ela, em Curitiba. Ainda jovens, mudaram-se com suas famílias para Brasília e, em 2014, se conheceram. Juntos, decidiram morar em São Paulo. Se apaixonaram e começaram a compor algumas músicas. Apesar de ser um disco romântico e, existirem canções que falem do amor dos dois, há letras que significam os anseios individuais também. “Esse trabalho fala da nossa história, da nossa vida juntos, dos nossos planos , nossas aventuras, desejos e inquietudes”, descreve a dupla.

O disco conta ainda com participações muito especiais: Ge Fonseca nos teclados; João Viana na bateria, músico que esteve ao lado de diversos artistas e participou do acústico MTV da Cássia Eller; e o renomado baixista Lancaster Pinto, que atualmente trabalha com a cantora Maria Gadú, gravou o baixo. Nas músicas “Ainda Estou Aqui” e “Adeus”, o banjo é comandado por Fernando Oliveira. Em algumas das canções, o vocalista da banda Reverse, Daniel Lopes, colaborou com a segunda voz. Além disso, a dupla contou com um quarteto de cordas e metais que foram gravados em Curitiba.

O nome Qualquer Bordô vem da ideia de qualquer amor, já que a cor simboliza um dos sentimentos mais fortes que o ser humano já conheceu. “Basicamente, acreditamos que qualquer forma de amor é válida. Ainda mais nos dias de hoje, em que vemos tanto ódio e intolerância, achamos que o mundo precisa de mais compaixão”, ressalta Carol. Como influências musicais, os dois tem como principal fonte a MPB, o rock clássico e o folk. Mas não para por aí: “Estamos constantemente escutando coisas novas, então sempre adquirimos muitas influências. Na hora de compor, tentamos não ditar como o nosso som deve ser. Vamos apenas escrevendo e o processo flui naturalmente”, diz Tai.

O carro-chefe do dupla é o single “Mesmo Sem Saber”, que teve o clipe gravado em Nova Iorque e retrata uma viagem de família que os dois fizeram. Os dois se preparam para realizar uma turnê de lançamento do álbum e espalhar música por aí.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s