Serapicos lança álbum duplo com letras inusitadas

André Fontes 2.jpg
Foto: André Fontes

O trabalho conta com 26 faixas inéditas, ritmadas com um rock dançante e com humor bem arrojado

A banda de rock cosmopolita Serapicos apresenta ao público o seu primeiro trabalho “17 Canções em Português Para Ouvir Antes de Morrer”. Escrito e produzido pelo cantor e compositor Gabriel, o trabalho é uma aventura trágica e cômica, que mistura letras filosóficas, sarcásticas, niilistas, eróticas, cinematográficas e messiânicas com blues cigano, samba boêmio, jazz swing, rock anos-60 e harmonias de voz.

Gravando as próprias composições desde os 15 anos, Gabriel incorporou nesse trabalho todas facetas de seu repertório de criação: muitas camadas de vozes, coros femininos, linhas de baixo cheias de notas , licks pegajosos de guitarra, órgãos macabros, pianos épicos, muitas bugigangas digitais e músicas com inúmeras partes.

Victória Vaz, também vocalista do grupo, complementa o timbre barítono de Gabriel, com um vocal sensual e agidoce, e é a voz principal em “Central de Achados e Perdidos da Estação da Sé”, canção marcante do trabalho.

“Buscopan”, outro carro-chefe do disco, traz uma visão sombria e dançante do universo dos jingles farmacêuticos. “Eu Escolhi Esperar”, com uma vibe rock anos-80, brinca, ou fala sério, sobre abstinência sexual pré-matrimônio enquanto “Mulher-bomba”, um trip-hop niilista, conta com participação de Luiza Pereira, da banda Inky, na voz principal.

A duração do disco, quase 120 minutos, é uma provocação a uma era de fragmentação do conceito de álbum, onde a epidemia de DDA força artistas a lançarem trabalhos cada vez mais curtos e publicitários. O disco de 26 músicas, mais do que o nome sugere, é proposital: “17 foi o primeiro esboço do disco e é um número primo indivisível. Conforme o processo de gravação avançou, mais músicas surgiram, porém, já estávamos apegados ao nome”, explica Gabriel. O trabalho foi produzido ao longo de 2 anos, mixado por Zeca Leme e masterizado por Arthur Joly.

Dentro da música brasileira, Gabriel Serapicos se alinha com alguns anti-heróis do rock como Jupíter Maçã, Rogério Skylab e André Abujamra, e um toque de Adoniran Barbosa. Já na música estrangeira, o trabalho vai na direção de singer-songwriters como Bob Dylan, Paul McCartney, Rufus Wainwright, Serge Gainsbourg e Stephin Merritt. Mas outra grande influência do Serapicos é o cinema: Diretores como os irmãos Coen, Quentin Tarantino, Wes Anderson e Woody Allen são uma grande fonte de inspiração para o universo Serapiquense.

Além de Gabriel Serapicos e Victória Vaz, o Serapicos é também Pedro Serapicos, no baixo e nos aconselhamentos espirituais, Matheus Souza, na bateria e Caio Nazaro, nas guitarras.

O show de lançamento acontece nessa sexta-feira (16), no Z Carniceria (Av. Brigadeiro Faria Lima, 724 – Pinheiros – São Paulo/SP), às 23h59. A entrada é R$ 15.

Você pode ouvi-lo em todas as plataformas digitais, através desse link: https://onerpm.lnk.to/17Cancoes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s