Ms. Marvel – Nada Normal

IMG_20160326_024831893.jpg

No começo de fevereiro, recebi da Panini o primeiro encadernado de “Ms. Marvel – Nada Normal” lançado no Brasil. A edição em capa dura (disponível também cartonado) traz cinco volumes dessa produção que tem feito grande sucesso entre os leitores de quadrinhos do mundo inteiro.

O roteiro não tem nenhum segredo totalmente original, no entanto, nos deparamos com uma protagonista cativante. E o por que isso acontece? Kamala Khan é real. A história trata-se de uma garota muçulmana que, no entanto, mora nos EUA. Mais precisamente em Nova Jersey. Além de ser uma adolescente com problemas bem típicos dessa fase, como por exemplo, ter que voltar para casa em um horário determinado pelos pais, ela se vê perdida por conta da miscelânea cultural que envolve seu cotidiano. Sendo assim, Kamala não se identifica nem totalmente como mulçumana e nem como uma americana completa.

IMG_20160326_025019156.jpgJá no início, o leitor é imergido ao universo de Khan, que divide seu tempo entre os estudos, amigos americanos – e uma mulçumana gente boa, mas tradicional -, sua paixão pelos Vingadores e as responsabilidades dentro da religião de suas origens. A família da nossa heroína também é bem diversificada: uma mãe extremamente protetora; um pai rígido, mas compreensivo e amoroso; e um irmão completamente fanático pelos mandamentos do seu povo. Eles formam então, um belo time de personagens secundários.

Tudo parece normal, até ao voltar para casa após uma festa, Kamala sofre um estranho incidente e quando menos espera, se transforma na Miss Marvel, alter-ego de Carol Danvers. A princípio, a garota não compreende o que e como isso aconteceu, mas no momento, sua maior preocupação é tentar controlar os seus poderes e disfarçar ao máximo quando estiver próximo a pessoas conhecidas. Afinal, como ela iria explicar esse fato para a sua família?

IMG_20160326_024950029

A personalidade de Kamala é bem forte e evidente já nesse primeiro encadernado. Assim que passa pela transformação, nossa heroína traz a tona um questionamento que nos últimos tempos têm sido discutido no meio geek, que são os uniformes usados pelas personagens femininas dentro dos quadrinhos. Normalmente, elas são hipersexualizadas e apresentam roupas curtas e coladas. Sem falar nas características físicas que são completamente dentro dos padrões de beleza criados pela sociedade, dificultando assim a identificação de mulheres reais.

IMG_20160326_025108132

Falando nisso, um dos pontos fortes que fizeram com que eu me apaixonasse pelo trabalho de Wilson Aphona, foi esse uniforme repaginado e funcional da nova Miss Marvel. Sem deixar as roupas jovens e o estilo da protagonista de lado, ela conseguiu fazer uma ótima referência a sua heroína original. Por fim, a lição mais bonita que podemos aprender com Kamala Khan é que independente do que as pessoas digam, o importante mesmo é ter a sua essência e ser quem você é. Agora basta esperar para saber o que virá por aí nas próximas edições.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s