Babylon by Gus vol. 1 – 10 anos

10629836_727744963928614_5896154368974292549_n

O rapper quebra ano sabático com show de comemoração no Cine Joia

Em 2001 em meio a Manhattan na cidade de Nova York (EUA) duas torres iguaizinhas iam ao chão para terror mundial. Exatos 3 anos depois, uma torre tão grande quanto o World Trade Center se erguia em terras brasileiras. A data foi selada pelo lançamento de Babylon by Gus vol. 1, primeiro disco solo de Gustavo de Almeida Ribeiro, ex-Planet Hemp que entrou no grupo de rap para cobrir a falta de BNegão. Com letras fortes que trazem a tona o cotidiano das periferias cariocas, o disco consagrou o músico como Black Alien e é considerado um dos mais cultuados trabalhos da cenabrasileira.

Dez anos depois, Black Alien decidiu que era o momento de voltar e comemorar o aniversário desse marco na história fonográfica. A melhor forma de fazê-lo seria com um show especial para os fãs. Digo voltar, por conta de seu problemático envolvimento com drogas que o deixou afastado dos palcos. No início de 2014, visivelmente muito magro, o cantor chegou a comentar em algumas entrevistas que iria parar com o vício e dar o exemplo para outros viciados que sofrem com isso também.

Ao que tudo indica, a força de vontade do rapper tem surtido efeito. Na última quinta-feira (11), precisos 10 anos após o lançamento de seu melhor material, Black Alien subiu ao palco do Cine Joia às 23h40 e mostrou do que é capaz. Trajado de camisa branca com mangas longas e um colete de alfaiataria por cima, era possível perceber como o rapaz mostrava outra face. Ganhou alguns quilinhos e fez questão de mostrar ao público que estava à base de muita água. “Ainda quero ser bisavó nessa vida, estou me cuidando”, comentou.

O show seguiu a ordem do CD, fato que rendeu ao músico o coro de fãs em todas as letras. Com isso, hits não puderam faltar, como por exemplo, “U-Informe”, “Caminhos do Destino”, “Mister Niterói” e “Primeiro de Dezembro”. Antes de cantar “Como Eu Te Quero”, a única canção romântica entre suas composições, Black Alien fez questão de dizer que a letra não foi escrita para uma mulher em especial e sim, para todas. “Queria uma música para não diminuir as mina”, argumentou.

Se no Rio de Janeiro esse dia foi apontado como o mais quente do ano, o lugar do show não estava muito diferente. Os ingressos foram esgotados dias antes da grande noite, o que garantiu lotação máxima. Sempre muito bem produzidas, as projeções nas paredes do Cine Joia misturavam imagens da periferia, carros e do presidente Barack Obama, primeiro presidente negro dos EUA.

Após cantar integralmente o “Babylon”, Black Alien fez questão de explicar que o lançamento do vol.2 atrasou muito por conta de seus problemas com substâncias proibidas. Mas que de 2014 não passa! Sendo assim, ele cantou grande parte do trabalho novo, o que deixou a platéia alucinada. Para fechar a noite, o Mister Niterói convidou Wanderson, filho do grande Sabotage, mestre do rap nacional. Os dois cantaram “Um Bom Lugar“, clássico da carreira do falecido rapper.

O show teve seu fim às 01h20m da manhã com apenas um desejo do anfitrião da festa: “Vão em paz. Cuidado com as ‘polícia’ e cuidado com vocês mesmos, principalmente”. Assim, deixou fãs sedentos pela nova obra de Black Alien, que promete ser tão boa e genial como aquela composto na década passada. Força, Gustavo, tamo junto!

Foto: Facebook Black Alien | Agradecimentos: Cine Joia e Agência Lema

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s