E quando a gente esquece que é feriado?

large (1)É normal que as pessoas aproveitem mais os feriados, mas quando esses dias caem durante um sábado, é fácil passar batido. Tinha me programado para fazer diversas atividades nesse último fim de semana (2), até perceber, com a demora do ônibus que era dia de finados. Primeiro, ao passar pelo centro de São Paulo para resolver algumas pendências pessoais, me deparei com a Zombie Walk, uma marcha pública de pessoas vestidas de zumbis. Aqui na cidade isso acontece todos os anos, desde 2006. Vi muitas fantasias legais, já outras…. Haha.

Fui correndo para o Museu da Imagem e do Som (MIS) ansiosa para ver a exposição mais que comentada do Stanley Kubrick. Eu só não esperava dar de cara com uma fila gigantesca na porta do lugar e aí pensei: “Ah, o feriado!”. O pessoal comentou que demorava em torno de 1h30m para entrar no local, fato que me fez desistir da visita e adiá-la. A mostra vai até o dia 12 de janeiro, custa R$10 (inteira), porém todas as terças a entrada é gratuita. Depois, acompanhei uma amiga de longa data até o Centro Cultural São Paulo, pois ela veria uma peça e adivinhem? Lotado, cheio, abarrotado. Muito bonito ver o paulistano visitar e dar valor para o meio cultural da cidade que cresce cada dia mais.

xxxxxxx

Por fim, fui novamente até a Matilha Cultural (falei mais sobre o espaço aqui) ver o filme Acossado do diretor francês Jean-Luc Godard. A película de 1960 é em preto e branco e conta a história do romance clandestino Michel (Jean-Paul Belmondo) e Patricia (Jean Seberg). O vigarista se envolve em diversos crimes, como assaltos de carros e o assassinato de um policial, por exemplo, mas tem seu coração roubado pela jovem jornalista. Não é nada impecável, mas é importante ressaltar como é diferente e moderno para a sua época. Alô, feministas! Patrícia é um ícone da independência: cabelos curtos, calças, mora sozinha, faz sexo casual, engravida, mas não quer se casar, além de atuar como jornalista. Para década de 60 essas eram características muito modernas e a postura que ela tem a frente de tudo, rouba a cena. Ah, esse é o primeiro filme de Godard! O Cine Matilha ainda oferece mais uma sessão gratuita da película: na quarta-feira (6), às 21h. Corre lá?

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s