A brisa tropicana de Andreia Dias

Foto: Pablo Sousa


Semana passada fui ao show da paulistana Andreia Dias lá na Choperia do SESC Pompéia. Conheci a voz da cantora em uma das discotecagens de Tutu Moraes, DJ residente da festa Santo Forte, onde ele agitou a pista com a música Beijin Na Nuca. O engraçado é que mesmo tendo gostado muito da canção, não fui atrás do disco dela, por falta de tempo e atenção, talvez.

Mas quando dei uma olhada na programação de shows da rede SESC, não vacilei e fui logo comprar o ingresso para ver a moça cantar. 
Como já disse aqui algumas vezes, acho que a melhor forma de conhecer o trabalho de um artista é vendo-o ao vivo. Claro que é muito mais legal ir à um espetáculo que você saiba cantar todo o repertório, mas se tiver a oportunidade de conhecer alguém assim, vá! 
Quando cheguei à choperia ainda estava bem vazia, e pensei que ia ser o típico passeio de índio. Coitada de mim, estava totalmente enganada, pois nem sabia o que viria pela frente.
Andreia subiu ao palco com dez minutinhos de atraso (21h40m) com um vestidinho azul cheio de estampas tropicanas, para combinar com o seu disco. A verdade é que Pelo Trópicos, seu terceiro disco solo, é tão viajado quanto Andreia – que fugiu de casa aos 17 anos, porque seus pais evangélicos a reprimiam de sair a noite para conferir shows de rock – e traz influências do norte e do nordeste brasileiro. Depois de passar por várias cidades do Brasil, ela se sentiu a vontade para fazer em um só caldeirão uma sopa que mistura rock, carimbó e até umas pitadas de frevo. Com a febre que existe hoje na cena da nova MPB, Andreia mostra que tem cunhão para carregar o seu título diferenciado.
Com uma boa bagagem, ela conduziu o show de lançamento de forma experiente, afinal, a moça que acabara de completar 40 anos, já passou por diversos trabalhos. Foi integrante da primeira formação da banda Farofa Carioca, depois fundou ao lado de Anelis Assumpção e Iara Rennó o trio DonaZica, além de fazer parte da Banda Glória. Diferentemente de Trilogia da Minha Cabeça e Vol. 2 – primeiros trabalhos solos dela – Pelos Trópicos mostra uma Andreia madura e apaixonada pelo que faz. E ah! Melhor do que saber cantar tudo, é presenciar um show dançante e divertido.

Para baixar gratuitamente o disco de Andreia clique aqui.

3 comentários em “A brisa tropicana de Andreia Dias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s