Tulipa Ruiz foi Tudo Tanto no Cine Joia

Olá, queridos! Como estão? Já viajaram para curtir o Carnaval? Espero que não! Porque hoje venho com um post lindo e especial. Demorei alguns dias para fazer essa postagem, porque eu não tinha palavras para descrever a minha noite e para falar a verdade, ainda não tenho. Mas vamos lá!
Dia 01/02 (sexta-feira) fui com a Dê e o Ed até o Cine Joia para ver o show da cantora Tulipa Ruiz. Faz um tempo que admiro o trabalho dela, mas sempre que combino de ir ao seu encontro, algo dá errado. Então, esse era meu primeiro show dela, tirando o dia anterior que ela havia feito uma participação especial no palco com Gui Amabis.
Para começar o Cine Joia é um lugar lindo! Espaçoso, arejado, com um preço bacana nas bebidas, banheiro limpinho, ou seja, um espaço perfeito. Sem falar nas projeções que rolam nas paredes quadriculadas durante toda a noite, dá para brisar ali por muito tempo.
Por volta da 0h40 ela subiu ao palco, com vestido preto simples, porém beeem decotado, meias listradas, sombra preta esfumada e cachos à solta.
Tulipa trouxe ao palco o espetáculo Tudo Tanto, mesmo nome que leva o seu segundo CD lançado no ano passado pela Natura Musical. Desde que estreou o disco foi muito bem aceito pela crítica musical e além de várias indicações, ganhou como Disco do Ano no Prêmio Multishow de 2012. Abriu o espetáculo com É, música que eu cansei de ouvir quando conheci, porque tem uma letra realmente linda. Seguiu com Tudo Tanto, Só Sei Dançar Com Você e Pedrinho – as duas últimas do primeiro disco Efêmera (2010). Então, agradeceu ao público, disse que aquele era o primeiro show em São Paulo de 2013, desejou feliz ano novo e disse que no outro dia era o Ano Novo no calendário chinês (e não por ironia estávamos na Liberdade, olha só!). Falou um pouco de como tinha sido a sua apresentação no Circo Voador (RJ) e que aquela noite tinha tudo para ser tão boa quanto foi o show carioca. 
A galera estava animada, cantamos todas as músicas em alto e bom tom! Tulipa sorria, parecia que cantava e dançava com a alma de tão feliz que estava. 
E assim o show seguiu com Expectativa, Like This, Quando Eu Achar e Aqui. E na próxima música que é a Do Amor, a platéia começou a fazer um coro único, afinado e bem alto da música: “O meu amor sai de trem por aí e vai vagando devagar, para ver quem chegou…”. Foi a coisa mais linda, que arrepiou os pelos do braço e entupiu os olhos de água. 
Outro ponto a se destacar é que Tulipa é uma artista afinadíssima! Quando ouvia os dois discos dela, achava que muitos arranjos ali eram feitos e editados no estúdio. Tomei na testa! Todos os agudos, gritos e berros que a cantora dá são dela mesmo, ela fez tudo ao vivo! Na música Like This pode-se perceber bastante disso que estou falando.
Depois da linda Do Amor, vieram Desinibida, Script e Dois Cafés (que no cd tem participação de Lulu Santos). A cantora comentou que era ótimo quando ela lia nas redes sociais alguém pedindo pra ela tocar Brocal Dourado, por exemplo, que não era um hit. E essa foi a próxima, seguida de Nem Sempre Dá Pra Ser Bom e Cada Voz.
Tulipa saiu do palco e eu fiquei triste, pensando que aquele era o fim do show, mas ela voltou com um tipo de forro de tule branco, por cima do preto que já estava. Já subiu ao palco cantando Víbora, que ouvida no disco já é super tocante, lá então? Foi uma das melhores apresentações da minha vida.
Em certo momento Tulipa se jogou no show, cantou ajoelhada, estava bem próxima de mim, por isso, pude ver de perto seus olhos expressivos, quase teatrais. Quase ao final da canção tem o agudos mais longo do disco seguido da frase: “… e você é um equívoco!”, a cantora joga o microfone no chão e sai do palco, deixando todos de cara. Linda, linda!
Ainda retornou ao palco, fez uma versão de divertida de Inventando Moda (Billie Jean), A Ordem das Árvores e finalizou com É novamente, dessa vez ela desceu na platéia, cantou com a galera e andou pelo salão do Cine Joia.
Algo que eu achei bem bonitinho foi o modo como ela apresentou sua banda, a cada instrumento ela ia cantando “passarinho? Que som é esse? Esse som é o som da guitarra, da guitarra!”, sim fazendo alusão ao Castelo Rá-tim-bum!
Sai de lá com um sorriso no rosto, um cd na mão e a vontade de ter ouvido Sushi ao vivo. Obrigada Tulipa pelo melhor show da minha vida! Até me animei pra tatuar uma tulipinha, em breve mostro para vocês!

Agradecimentos: Ana Claúdia da Agência Lema, que é sempre tão atenciosa comigo e ao Cine Joia por ter me proporcionado essa noite.

As fotos são das fofas Clau Rosa e Lucila Oliveira donas do site Retrato BP Fotografia de Shows. Quer ver mais um monte de cliques legais das meninas? Acesse o site ou a página do facebook! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s