Lola e o Garoto da Casa Ao Lado


Lola tinha três desejos simples: o primeiro era participar do baile de inverno vestida de Maria Antonieta, com uma peruca bem armada, um vestido que não passasse na porta de tão largo e nos pés um par de coturnos plataforma. O segundo era que seus pais aprovassem seu namorado, já o terceiro era nunca mais voltar a ver os gêmeos Bell.
Mas vamos por partes: Lola não era uma menina comum. Às vésperas de completar 17 anos, era definida por seu namorado como “deliciosamente esquisita”. Seu guarda-roupa era repleto de cores, brilhos e perucas inusitadas e seu visual extravagante e meio rebelde, era sua marca registada. Isso, sem dúvida, explica o desejo número 1 e o desejo de parecer-se com Maria Antonieta.
O número 2 se refere a Max, vocalista de uma banda de punk rock, Lola o conheceu em um show de sua banda e se apaixonou. Seus cabelos desarrumados e descoloridos e sua pele cheia de tatuagens nunca agradaram seus dois pais de criação, Andy e Nathan. Seus 22 anos (cinco a mais que Lola) também dificultavam a aceitação.
Lola não tinha mãe, tinha dois pais. Nathan era irmão de sua mãe biológica, que tinha problemas com bebidas e drogas e, por não poder criá-la, entregou-a ainda pequena. Andy era o namorado de Nathan e os dois juntos criaram Lola. Desde que começou a namorar Max, Lola passava por uma marcação cerrada dos dois, que ligavam de cinco em cinco minutos a cada saída do casal.
Seu último desejo se refere aos irmãos Bell: Cricket e Calliope. Os dois haviam sido seus vizinhos há muito tempo, chegaram até a ser amigos de infância, mas se afastaram, principalmente por causa de Calliope, e essa história não trazia boas lembranças a Lola. Ambos eram orgulhosos descendentes de Graham Bel, o inventor do telefone, e Calliope era uma conhecida atleta de patinação artística, com fama e medalhas em várias competições. Cricket era o belo e submisso irmão, totalmente teleguiado pelas vontades da irmã e, aí vem a pior parte, paixão frustrada de Lola.
Tudo corria bem na vida de Lola, apesar da perseguição dos pais por causa de Max, era apaixonada pelo namorado, trabalhava em um cinema (o mesmo em que trabalha Anna, do romance da mesma autora Anna e o Beijo Francês) e se divertia montando seus figurinos. Mas, embora fosse diferente do lado de fora, quando o assunto era amor, Lola não era muito diferente de qualquer outra garota de 17 anos e se sentiu na pele quando um de seus desejos caiu por água abaixo. Mais especificamente o desejo número 3.
Lola percebeu a movimentação na casa e não demorou muito para ter a confirmação: Cricket Bell estava de volta para uma pequena temporada acompanhando a irmã. O que Lola não podia imaginar é que este reencontro e a chance de encarar sua situação mal-resolvida com a antiga paixão fosse mudar tanta coisa em sua vida dali em frente.
Leve, divertido e com uma linguagem jovem e muito peculiar, Lola e O Garoto da Casa Ao Lado é o segundo lançamento da autora Stephanie Perkins. Anna e O Beijo do Francês, lançado em 2011, foi um sucesso de vendas no Brasil e esteve por várias semanas nas listas de mais vendidos das principais publicações do país.


Título: Lola e o Garoto da Casa Ao Lado | Autor: Stephanie Perkins | Editora: Novo Conceito | Ano: 2012

Direitos autorais da foto usada nesse post: Melina Sousa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s