Resenha de Livro – Charlotte Street


 “Havia uma garota atrapalhada com a porta do táxi e suas sacolas. E não sei por que, mas perguntei se precisava de ajuda. E ela sorriu pra mim. Um sorriso inacreditável. De repente sinto toda a masculinidade e confiança, como um faz-tudo que sabe exatamente qual prego comprar, e seguro seus pacotes e algumas de suas sacolas, e ela está dizendo “obrigada” e então… acontece aquele momento. E me pareceu um começo. Mas o motorista estava impaciente, e acho que nós éramos muito britânicos pra dizer qualquer coisa… a não ser aquele “obrigado” e dar um sorriso novamente. Ela fechou a porta e vi o táxi partir e, no chão, atrás dele, a esperança se arrastando para longe. Então olhei para baixo. E tinha algo em minhas mãos. Uma caixa de plástico pequena. Li as palavras impressas na frente. Câmera Descartável 35 mm.”



Este ano pra mim se resumiu em livros, livros e mais livros. Infelizmente não consigo fazer a resenha de todos, o que seria muito bacana porque eu adoro recomendar livros rs, mas pelo menos consigo dividir um pouquinho do que leio com vocês. Charlotte Street é um livro que, de começo você pensa ter uma história clichê: mocinho se apaixona à primeira vista pela mocinha, enfrentam vários obstáculos e depois ficam juntos. Nãããão, tudo errado pessoal!

Charlotte Street conta a história de Jason Priestley (e não, não é o cara do Barrados no Baile), um cara com 32 anos, ex-professor e atual jornalista freelancer de críticas, que viu sua vida inteira ser jogada fora e perdeu totalmente as esperanças de se tornar alguém novamente. Jason mora com seu amigo Dev, um nerd, dono de uma loja de videogames, super desajustado e que tem os melhores, ou piores (depende do ponto de vista) conselhos. Numa incrível coincidência Jason ajudou uma moça – cujo o sorriso o encantou – a segurar suas coisas e, ao ver ela indo embora, percebe que ficou com sua Câmera Descartável. A partir dái vemos Jason, com ajuda de seu amigo Dev, irem numa busca pela “A Garota”, onde revelam suas fotos e tentam seguir as pistas que nelas envolvem.

O mais gostoso desse livro é ver um cara, sem sonho nenhum e sem acreditar nele mesmo, crescer. Um cara, que depois de uma reviravolta na vida consegue dar a volta por cima e dar de cara com a sua felicidade de novo. É claro que existe toda uma história envolvendo seu passado que só vamos descobrindo depois que ficamos “íntimos” do personagem. O modo como o personagem Jason conversa com você é o que tem de mais interessante no livro, é como se você fosse um amigo de longa data colocando a conversa em dia.

Durante a história nos deparamos com vários personagens que, de alguma forma, transformam a vida de Jason, como Abbey, uma jovem cheia de vida e totalmente energética que faz com que Jason enxergue as coisas de um ponto de vista diferente. Sarah, ex-noiva de Jason, que após a separação seguiu com a sua vida e fez com que o Jason, de alguma forma, seguisse com a sua também. Zoe, sua amiga e chefe, que dá oportunidades para ele no jornal e que teve um papel importante em sua vida. E não posso esquecer de Matt, seu ex-aluno, que acaba se juntando nesse grupo de amigos e prova, que é possível fazer acontecer.

“- Porque, na verdade, não importa se você não se importa. Você se levantou, você deixou a comodidade de seu empreguinho, você se arriscou, você fez acontecer. […] E me lembrei o que você passou aquele dia na escola e olhei pra você e pensei: “talvez fosse o que ele queria apesar de tudo.”

Durante a leitura você vai se deparar com postagens de blogs de uma mulher desconhecida que assina como “Sx” que se encontra na mesma situação de Jason, perdida e ferida. São postagens bem aleatórias, acredito que é apenas para podermos conhecer um pouquinho sobre a mulher do sorriso encantador – não gente, isto não é um spoiler rs – que de uma forma se junta um pouco com a história principal.

“[…]Eu escrevi isso em um dia ruim. Foi um dia em que eu perdi algo. Duas coisas, na verdade, nenhuma das quais recuperei. Uma foi o amor, e provavelmente o mais importante, eu acredito, porque poucos poetas escrevem poemas maravilhosos sobre a perdade uma câmera descartável, que foi a outra coisa que perdi.”

O autor de “Sim Senhor”, Danny Wallace, vai te conquistando aos poucos com a história que envolve Charlotte Street, meio que te faz pensar na vida e o que você pode fazer para mudá-la. Pode parecer um pouco “auto ajuda”, talvez até seja porque no final você fica com inúmeros planos pra tentar tornar sua vida um pouco melhor. Mas acima de tudo é um romance humorístico e que dá atenção aos pequenos detalhes da vida. Uma leitura bem gostosa e um final super fofo! Recomento muuuuuito este livro.

Título:Charlotte Street | Autor: Danny Wallace | Editora: Novo Conceito | Ano: 2012

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s