Bixiga 70 e primeira entrevista pro blog! :)

No último dia 15 (sábado), eu e as minhas meninas lindas que fazem parte da equipe do blog, fomos conferir o primeiro dia do Festival Sai da Rede – Música que vem da web. O projeto fará 3 sábados de shows gratuitos na Praça Patriarca, no centro de São Paulo, ao lado do Centro Cultural Banco do Brasil que é o patrocinador do evento.
O primeiro fim de semana contou com show das bandas Baiana System e Bixiga 70. O espaço foi tomado por um grande palco, bem estruturado e algumas cadeirinhas de plástico, para quem chegasse cedo, pudesse se acomodar e curtir o som da galera.
Chegamos um pouco tarde para ver Baiana System, mas o nosso maior foco do dia era mesmo os garotos do Bixiga 70. Com o som totalmente instrumental, a banda que é bem grande faz uma mistura de sons que resulta em algo bem brasileiro. Por isso, as cadeiras que foram reservadas para o público sentar, ficaram vazias, afinal, a galera queria mesmo era dançar ao som maravilhoso que esse pessoal faz.

Morador de rua entrou na dança e agitou a galera no meio do show. Esse foi clicado pelo pessoal do Sai da Rede.
No meio do pessoal, uma grupo de gringas parecia encantada com o que viam, mas quem se destacava era essa moço que parecia tomado pelo som da banda Bixiga 70. Ele até fez pose e aceitou tirar uma foto pra Jú (fotógrafa do blog).
A banda Bixiga 70 lidera o palco na tarde ensolarada da Praça Patriarca

No final do show, consegui uma pequena entrevista com um dos integrantes da banda. Levando em conta que a o grupo é formado por dez músicos, então seria difícil reunir todos após a apresentação. Mas o Cris Scabello (guitarrista) foi muito simpático e apesar da correria, respondeu as minhas perguntas. Confira:

Quais são as maiores inspirações musicais de vocês? 
A banda é bem grande, então cada um trás a sua influência. De uma forma geral, o afrobeat é uma grande referência, mas também temos a música africana, jazz, soul, reggae, e o dub inseridos no nosso som. Aliás, tem até uns integrantes que curtem o rock’n’roll e trazem algo dessa pegada. Sem esquecer dos grandes compositores Gil e Tim Maia. Então é uma mistureba mesmo, caldeirão doido de influências. 

Vocês estão prestes a fazer alguns shows fora do Brasil, certo? 
Sim, a banda toda está em grande expectativa, vamos chegar lá, representar e quebrar tudo com o nosso som. Mas na verdade, a gente quer continuar fazendo o que nós já fazemos aqui, só que em outro palco. Então o show não vai ser muito diferente, mas vamos tocar pra outro público.

Você acha que a galera daqui não dá muito valor pra nossa cultura e pras bandas que vem dela, como o Bixiga 70?
Eu acho que dá sim e consigo ver isso porque apesar de nós sermos uma banda instrumental, totalmente brasileira, nós temos um retorno bem bacana. Inclusive a gente fica até surpreso com tudo isso, porque nos últimos tempos, estamos fazendo shows em várias cidades, no interior e agora vamos pra gringa, então a banda de modo geral está muito contente. 

Pra finalizar, diz um disco legal que a banda tem ouvido nos últimos ensaios e reuniões?
É complicado eu falar pela banda toda, pois somos em dez! Mas pensando assim, um disco que ouvimos sempre que estamos juntos é o Refavela (1977) do grande Gilberto Gil.

A entrevista terminou com uma foto minha e do Cris, que foi muito gentil e simpático na entrevista.

Curtiu? Entra no site do Bixiga 70 que dá pra ouvir o disco e saber dos próximos shows! Quero agradecer a Juliana e a Verdura Produções Culturais que deram uma força pra entrevista acontecer. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s