Cry Baby – A brilhantina está de volta!

Hello, guys! Como vão? Esses dias estava mexendo em umas anotações do blog e percebi que uma sessão que eu particularmente gosto muito, anda bem morta por aqui, que é a “Brilhantina“.
E não por acaso, esses dias revi um filme muito bonitinho e que retrata muito bem essa época que eu e muitas leitoras tanto amamos, que foram os anos 50 e 60.
“Cry Baby” trás ninguém mais, ninguém menos do que Johnny Deep! Bem longe dos figurinos de Tim Burton, Deep que na época estava com apenas 27 aninhos, encarna Wade Cry Baby Walker, líder de um grupo de adolescente conhecido como “farrapos”. Nem de longe essa é uma crítica contra os papéis que Burton vem dado ao ator, mas apenas uma observação de como é interessante conhecer outros trabalhos do ator.
Os farrapos são considerados os deliquentes do bairro, em contra partida temos os “quadrados” que é formado por um grupo de jovens certinhos e com muita etiqueta. Tudo anda bem, até que Cry Baby, conhecido assim por chorar de apenas um olho, se apaixona por Allison que é a mocinha do grupo rival.
A produção de John Waters foi acusada de trash e tosca, mas não podemos dizer que é também genial! Pode ser muito bem comparado com o musical “Grease – Nos Tempos da Brilhantina” de 1978, muitos até dizem que é uma cópia barata do mesmo. Eu como grande fã de Grease, vejo muitas diferenças, já que ele é bem inocente, com letras românticas e uma protagonista certinha, que só se rebela no final. Enquanto “Cry Baby” é totalmente sexy! Tem músicas românticas, mas ao mesmo tempo hot, eu diria que é um Grease mais hard core! Hehe!
Diferente de muitos filmes, o foco não está só nos atores principais do filme. Waters teve o cuidado de criar todo o cenário em Baltimore (visto também em Hairspray, outro clássico da brilhantina) e um figurino perfeito até dos personagens secundários. A avó de Cry Baby, a irmã dele que está grávida, todas são grandes inspirações para as meninas que curtem o rockabilly, mas a que me chamou muito a atenção foi a rebelde Wanda Woodward, vivida por Traci Lords. Não só as roupas são impecáveis, mas a atitude, o corte de cabelo e o jeitinho de ser, ou seja, uma rocker completa! (Vou fazer um post só com o estilo de Wanda, o que vocês acham?)
Além de cenário e figurino nota 10, o longa conta também com uma trilha sonora digna de brilhantina! Já começa com a contagiante “Cry Baby” de The Honey Sisters, além de outros sucessos da época, como Bull Moose Jackson e The Students. No filme, Cry Baby tem uma banda  e os personagens cantam algumas músicas ao decorrer da história, como todo o musical que se preze! Encontrei algumas delas disponíveis para download nesse link, quem encontrar as restantes, por favor, deixe nos comentários! 🙂

 

Pra finalizar, deixo vocês com o trailer oficial! Ah, aqui tem o download e o aqui o filme completo no Youtube. 😀

2 comentários em “Cry Baby – A brilhantina está de volta!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s