Pushing Daisies!

Hoje comecei a ver uma série, chamada Pushing Daisies  (Mal-me-quer, bem-me-quer) que na verdade foi interrompida, mas para os amantes do retrô, vale a pena ver! Ned consegue, apenas com um toque, trazer uma pessoa morta de volta à vida. Problema: ao segundo toque do “mágico”, a pessoa volta a morrer. Por outro lado, se o segundo toque não acontecer, outra criatura viva morre em lugar do cadáver ressuscitado. Acontece que um dos mortos a quem o senhor das tortas devolveu a vida é Chuck, o seu amor de infância. Os dois compõem o par romântico da série. Um que não se pode tocar.

Por outro lado, inspira-se o universo visual/imaginário com que Jean-Pierre Jeneut deixou o mundo apaixonado pela altura de O fabuloso destino de Amélie Poulain. As cores são semelhantes, os cenários são mais cartoonescos mas fazem lembrar os antecessores, os valores como a eterna esperança no romance e a fé no lado bom das pessoas e a própria estrutura narrativa deviam agradecer à criação do francês. O criador desta versão televisiva é Bryan Fuller, um assumido “trekkie”que também co-produziu e co-escreveu alguns episódios da igualmente inspirada Heroes.

Seja ou não original, a verdade é que resulta e oferece a quem vê a série um novo passo na ficção televisiva, diferente da vaga de acção/suspense (excelente, diga-se) que nos tem sido dada de bandeja. 

Um comentário em “Pushing Daisies!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s