Cinema Nacional

Como já havia dito aqui algumas vezes, sou cinéfila. Gosto de saber das novidades, dos atores, enfim. E apesar do meu estilo favorito ser o cinema europeu, como os do Pedro Almodóvar (meu diretor preferido!), tenho voltado a minha atenção para os últimos lançamentos nacionais.
O cinema brasileiro sempre foi muito pobre, em efeitos especiais e contexto. Pelo menos na minha opinião, não é? Até a década de noventa, o que conhecíamos do cinema nacional eram as chancadas, posteriormente as pornochanchadas, e depois de alguns anos só filmes chatos da Xuxa e a turma do Didi.
Porém parece que os anos 2000, realmente vieram para fazer revolução! Logo no comecinho da década foi lançado o filme “O Auto da Compadecida“, que é um clássico da nossa comédia. Quando se pensa em cinema nacional, é o primeiro filme que nos vem a mente, afinal quem não se lembra da bordão de Chicó (Selton Mello)  “Não sei, só sei que foi assim”? HAHAHA.

Depois disso, veio uma onda de filmes focados no cotidiano e a realidade da favela, como moradores, policiais e bandidos, entre eles; “Cidade de Deus” (2002), “Carandiru” (2003), e os mais recentes “Tropa de Elite” 1 (2007) e 2 (2010).

Capas dos filmes: Carandiru, Cidade de Deus e Tropa de Elite.

E as comédias também vieram com tudo nessa última década! “Os Normais”(2003) e “A Grande Família”(2007), seguem a mesma linha dos respectivos programas. “A Mulher Invisível”(2007) e o “Casamento de Romeu e Julieta”(2005), ambos tem como protagonista a atriz Luana Piovani, mostram que a comédia é mesmo o forte do país!

Luana com Marco Ricca e Selton Mello

Porém o que rouba a cena das comédias brasileiras com certeza são “Se Eu Fosse Você” 1 e 2. O primeiro filme foi campeão de bilheteria, somando mais de 5 milhões de espectadores!  O filme mostra a rotina de um casal vivido por Glória Pires e Tony Ramos, que de repente trocam de corpos e tem que se acostumar a viver desse jeito, enquanto não encontram uma saída de como reverter o quadro.

O drama e as biografias também não ficaram de foram, os mais destacados foram: “Dois Filhos de Francisco”(2005), “Meu Nome Não é Jhonny”(2008), “Cazuza”(2004) e o recém lançado “Chico Xavier”(2010).

Um dos atores que mais tem se destacado nesse meio é o Selton Mello, coleciona mais de vinte filmes e representa muito quando o assunto é atuar! Além disso foi diretor de três filmes e de alguns clipes da banda Ira!

Saber que nosso cinema tem melhorado muito, é uma notícia ótima! E não só o cinema, como também o público que têm dado mais valor a essa parte cultural do país. Nesse mês estreou em cartaz o filme “De Pernas Pro Ar”, com nada mais, nada menos que Ingrid Guimarães (dispensa comentários, né gente?!). Acho que vou conferir o filme no próximo fim de semana, aí dou minha opinião para vocês, mas já ouvi dizer que está T-U-D-O!

E que venham mais e mais filmes novos! ;D

xoxo, Line.

Um comentário em “Cinema Nacional

  1. O cinema brasileiro está crescendo a cada vez mais.É muito bom ter mudado esse rotulo que filmes brasileiros são sempre: sexo, putaria, palavrão!Grandes coisas vem por ae…Muito obrigada pela visitaCurti muito o seu blog!! Vou te adicionar na minha lista de blogs que eu curto. Adorei também por vc ser estudante de jornalismo, assim como eu =)beijinhos..taty

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s